A Prefeitura de Pinhais orienta o uso racional da água. É importante que seja dada prioridade aos hábitos de higiene pessoal e alimentação

 

Nesta segunda-feira, 22 de março, é celebrado o Dia Mundial da Água. Criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992, a data reforça a importância de economizar este recurso. Nesse sentido, a Prefeitura de Pinhais orienta o uso racional da água. É importante que seja dada prioridade aos hábitos de higiene pessoal e alimentação, sobretudo em tempos de pandemia.

O tema escolhido pela ONU para o ano de 2021 é "Valorizar a água" e visa ressaltar sua importância, abrangendo seus diferentes significados e maneiras pelas quais beneficia nossas vidas. A data objetiva buscar a conscientização da população mundial no que tange a valorização e proteção deste recurso de maneira eficaz e segura para todos.

Sem dúvida, há o reconhecimento da importância da água na manutenção da vida, por isso a temática está inserida entre os objetivos da Agenda 2030. Este plano de ações desenvolvido pela ONU propõe iniciativas para buscar a erradicação da pobreza e a promoção do desenvolvimento econômico, social e ambiental em escala global até o ano 2030.

Em Pinhais, a Gerência de Vigilância Ambiental, que é responsável no município pelo Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano, o VIGIAGUA, estruturado a partir dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), trabalha para garantir a qualidade e a segurança da água para consumo da população. 

O monitoramento da qualidade da água é feito toda semana por meio de coletas que são feitas no Sistema de Abastecimento de Água (SAA - água tratada pela Sanepar), coletada em hidrômetros ou torneiras antes da caixa d’água. A coleta é feita principalmente em locais com população mais vulnerável, com grande circulação de pessoas e em todos os bairros do município. Também são feitas coletas de Soluções de Abastecimento Individual (SAI - poços) e de Soluções de Abastecimento Coletivo (SAC - poços de uso coletivo, que são encontrados em sua grande maioria em prédios e empresas).

As amostras são analisadas de acordo com os padrões de potabilidade para cloro residual livre, turbidez, flúor e parâmetros microbiológicos que são os coliformes fecais, que podem indicar possível contaminação e Escherichia coli que é um organismo indicador de contaminação que pode causar várias doenças na população. Amostragens que apresentarem inconformidades são encaminhadas aos responsáveis para que sejam tomadas as devidas providências.

Uso racional diante do desabastecimento

No dia 15 de março, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) iniciou um novo modelo de rodízio de abastecimento de água em Curitiba e Região Metropolitana. De acordo com a empresa, são 60 horas de fornecimento e 36 horas com suspensão. Ou seja, a população tem um dia a mais de distribuição de água, em relação ao formato utilizado anteriormente. A manutenção do novo modelo de rodízio dependerá do nível de reservação. Caso o volume volte a cair, chegando a 50%, o modelo de 36x36, com um dia e meio com água e um dia e meio sem água, será retomado. 

Serviço

Para informações sobre o abastecimento entre em contato com a Sanepar pelo telefone 0800-200-0115 ou pelo site www.sanepar.com.br. Para consultas sobre o rodízio acesse: http://site.sanepar.com.br/mapa-rodizio-abastecimento-curitiba-rmc