O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

EDIÇÃO DO MÊS

DEZEMBRO

NOVEMBRO 

OUTUBRO 

SETEMBRO 

AGOSTO

JULHO

JUNHO

MAIO

ABRIL

MARÇO

FEVEREIRO

JANEIRO

 

Lançamento e noite de autógrafos

Luizão Goulart autografando para Marco do Jornal Tudo Pinhais.


O lançamento do livro “94 maneiras de fazer um governo eficiente” ocorreu nesta última quinta-feira 19 de abril, no Hotel Mabu Business, Rua XV de Novembro, 830 - Curitiba. O evento foi um sucesso, o comparecimento foi em massa, mostrando a grande popularidade de Luizão. o ex-prefeito autografou cada livro dando atenção expecial a cada um que o adquiriu. Também estiveram presentes A Prefeita Marli Paulino, a Vice-prefeira Rosa Maria e diversas personalidades do mundo político , amigos , jornalistas, e expressões de vários segmentos. A grande dificuldade foi encontrar lugar para estacionar os carros nas redondezas do hotel para quem não quis pagar estacionamento.

Professor Luizão teve 94% de aprovação, segundo pesquisa 

 

 

 

Saber fazer é o segredo. Ensinar como se faz é a democracia do conhecimento. O livro “94 maneiras de fazer um governo eficiente” vai na contramão do desinteresse pela vivência política do país e detalha o quão simples pode ser transformar uma gestão em bons resultados.

O autor é Luiz Goularte Alves, o Professor Luizão, ex-prefeito do município de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, que atingiu a marca de 94% de aprovação, segundo o Instituto Paraná Pesquisas, ao terminar o segundo mandato. Agora, o prefeito mais bem votado de todo Brasil dedica parte do seu tempo dividindo experiências – por meio das páginas escritas de maneira objetiva e franca.

“Topei o desafio de transformar aquilo que coloquei em prática em um livro. O primeiro passo é acreditar que é possível. A obra é uma contribuição à gestão pública, particularmente aos gestores municipais, por lidar com inúmeros desafios, principalmente em época de escassez de recursos públicos”, detalha.

Revelador, o livro trata sobre o equilíbrio existente entre questões financeiras e orçamentárias, vitais para uma gestão pública no Brasil e enfrentadas no dia a dia pelo ex-prefeito Luizão. O quesito ‘investir bem o dinheiro público’ é um dos principais termômetros para boas avaliações.

Luizão, antes de ser prefeito de Pinhais, teve mandato como deputado estadual e vereador da cidade, assumindo a presidência da Câmara Municipal. Além da vivência política, foi professor da Rede Estadual de Ensino e diretor do Colégio Otília Homero da Silva.

Para conferir as dicas valiosas que garantem um governo eficiente, o livro estará à venda a partir do próximo dia 10, nas Livrarias Curitiba, lojas físicas e por meio do site. O livro da Editora Expressão apresenta de forma simples, direta e objetiva as 94 maneiras de ser efetivo, usando frutos da vivência do ex-prefeito enquanto gestor, ao longo de mais de 20 anos de gestão de órgãos públicos.

Lançamento

O lançamento oficial do livro “94 maneiras de fazer um governo eficiente” ocorrerá no próximo dia 19 de abril, a partir das 19 horas, no Hotel Mabu Business, Rua XV de Novembro, 830 - Curitiba. Na ocasião, a Editora Expressão venderá os livros.

Nessa quarta-feira (18), um assaltante de ônibus não conseguiu dar sequência ao seu delito, após intervenção da GM e da PM

 

Os assaltos dentro de ônibus tem sido cada vez mais frequentes na Região Metropolitana de Curitiba. A cada semana novas ocorrências envolvendo o transporte coletivo são registradas, o que assusta os usuários que precisam utilizar esse meio para se locomover. 

 

Neste sentido, em Pinhais, a Guarda Municipal em parceira com a Polícia Militar vem realizando um trabalho preventivo e ostensivo para solucionar esses problemas. Nessa quarta-feira (18), um assaltante de ônibus não conseguiu dar sequência ao seu delito, após intervenção da GM e da PM. Após ter assaltado a mão armada um ônibus da linha Jardim Karla, o meliante de 35 anos foi preso.

 

Segundo informações da superintendência da Guarda Municipal, o suspeito portando um revólver calibre 38 com munição foi detido em sua residência, no Jardim Amélia. "Logo após ocorrer a situação, recebemos a informação sobre o suspeito e a equipe da GM juntamente com o ROMU foi em busca do assaltante", relatou a GM. 

 

O meliante foi encaminhado a Delegacia de Pinhais e de acordo com informações da equipe integrada de segurança pública, as ações de combate aos assaltos serão redobradas.

 

 

(Foto: Michael Martins/ Rede News) - Gangue da marcha ré age em Pinhais

(Foto: Michael Martins/ Rede News)

Uma loja de móveis e eletrodomésticos foi vítima da gangue da marcha ré na madrugada desta terça-feira (17), em Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba). A situação aconteceu no bairro Weissópolis. 

A ocorrência foi atendida pela Guarda Municipal (GM), que informou os assaltantes levaram vários televisores da loja. Nenhum suspeito foi encontrado.

Colaboração Jennifer Thereza

 

 

A governadora Cida Borghetti anunciou nesta segunda-feira (16), durante reunião com o secretariado no Palácio Iguaçu, os novos nomes que irão compor a sua equipe de governo. O deputado federal Dilceu Sperafico assume, a partir da quarta-feira (18), a chefia da Casa Civil e o atual presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Abelardo Lupion, foi indicado para a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística. O diretor de Regularização Fundiária da Cohapar, Nelson Cordeiro Justus, assume a presidência da empresa.

Durante a reunião, Cida também apresentou a nova secretária de Estado da Educação, Lúcia Cortez, que tomou posse na última sexta-feira (13), e o novo procurador-geral do Estado, o advogado e professor do curso de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Sandro Kosikoski.

A governadora afirmou que um dos objetivos da gestão é ampliar o diálogo com a bancada parlamentar do Paraná em Brasília e também com o governo federal. Para ela, os novos integrantes da equipe reúnem as condições necessárias para essa interlocução.

Cida destacou a experiência e a capacidade técnica de Dilceu Sperafico e Lupion. “Sperafico reúne condições para administrar esta pasta tão importante, que vai dialogar muito com a bancada federal e tratar das ações relativas aos municípios”, destacou a governadora. “Da mesma forma, o Abelardo Lupion também reúne anos de serviço prestado ao Paraná e ao Brasil e a capacidade técnica que o credencia para estar à frente da pasta da Infraestrutura”, declarou.

COMPROMISSO - Cida ressaltou ainda o compromisso do governo de manter um diálogo aberto com a sociedade. “A nossa meta é fazer uma gestão eficiente, que vá ao encontro das demandas da sociedade, escutando os representantes das entidades de classe, da sociedade civil organizada e de setores importantes como o agronegócio”, explicou. “Ampliar as discussões vai fazer com que possamos administrar de maneira eficiente, priorizando a população paranaense”, salientou.

CONVÊNIOS FEDERAIS – Deputado federal por seis mandatos, Sperafico destacou que uma das primeiras ações à frente da Casa Civil será fazer um levantamento de todos os convênios do Governo do Paraná com a União. Ele também ressaltou que na próxima semana haverá uma reunião com a bancada federal em Brasília, com a participação da governadora. “Vamos detalhar aquilo que será possível fazer em prol do Paraná”, afirmou.

“As expectativas são muito boas. O Paraná fez a lição de casa e, comparado aos demais estados brasileiros, somos privilegiados. Mas não podemos titubear, precisamos ficar atentos para poder continuar avançando”, destacou Sperafico. “Temos muitos projetos em andamento e precisamos fazer com que as obras e projetos do Estado cheguem a todos os paranaenses”, afirmou.

Comandada pelo chefe interno da Casa Civil, Silvio Barros, a reunião com a equipe de governo tratou de questões administrativas como o novo sistema de gestão das finanças públicas (Novo Siaf) e os investimentos realizados e programados pelo Estado neste ano.

“Nosso compromisso é ampliar a capacidade de obter um melhor retorno dos recursos do governo para a população”, afirmou Silvio Barros, que também é secretário do Desenvolvimento Urbano. O encontro também foi aberto para relatos de secretários sobre questões setoriais.

Bebê nasce durante congestionamento da Leopoldo Jacomel, em Pinhais.

Uma mulher deu a luz em um congestionamento na Rodovia João Leopoldo Jacomel, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) nesta manhã de segunda-feira, 16. Segundo as informações a mulher, em trabalho de parto, se dirigia para a maternidade, mas a bebê nasceu antes da mãe conseguir chegar a maternidade de Pinhais.

A sorte dos pais é que dois soldados do corpo de bombeiros, que passavam pelo local, conseguiram ajudar a mãe. Os pais e o bebê foram encaminhados à Maternidade de Pinhais, onde passam bem.

 

Moro analisa pedido de mudança do ex-presidente por interferências na rotina da PF em Curitiba

Fernando Gomes / Agencia RBS

 

  Com a rotina da carceragem da Polícia Federal de Curitiba convulsionada desde a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em meio a protestos e assédio da imprensa internacional, o Departamento Penitenciário (Depen) do Paraná já conta com uma alternativa de transferência para o petista.

Uma das opções seria a sexta galeria do complexo, que hoje aprisiona 13 condenados da Lava-Jato. Mas as autoridades de Curitiba também já mandaram preparar um outro espaço — uma sala de sete por quatro metros, com cama, banheiro, mesa, cadeira e janela externa — que poderia ser utilizado pelo ex-presidente.

— O espaço para ele está pronto. Isso existe. Ele terá prerrogativas de ex-presidente. Ele pode optar pelo convívio ou pelo não convívio (com outros presos), porque não sabemos as consequências das inimizades que ele possa ter lá dentro. Então se ele quiser ficar isolado ou se quiser ter um ou dois companheiros de cela é possível também. Quem vai decidir isso (ficar sozinho ou com outros presos) é ele e a defesa dele. Na Polícia Federal ele não tem possibilidade de estudar, possibilidade de trabalhar, possibilidade de ter remissão pela leitura (abatimento de dias de pena a cada livro lido). A área que ele ficaria seria absolutamente segura — declarou Moura à Folhapress.

A procura por outro lugar para Lula teve início com o desconforto manifestado por policiais federais desde que o ex-presidente foi detido. A presença de manifestantes contrários e favoráveis ao petista, que transtorna a vizinhança e o ambiente de trabalho dos policiais, motivou um pedido de transferência ao juiz Sérgio Moro.

Enquanto uma decisão não é formalizada, por garantia o Depen do Paraná já providenciou o espaço para onde Lula seria encaminhado. Cunha é apontado por Moura como uma das "lideranças" dos detentos da ala dos crimes envolvendo corrupção e outros delitos não violentos:

— Eles têm as lideranças lá. Hoje parece que é o Cunha e o André Vargas (ex-deputado federal) que dão as cartas, e todo mundo obedece e cada um faz o seu papel para ficar tudo limpinho e organizado lá.

A prefeita de Pinhais, Marli Paulino encaminhou, semana passada, ofício endereçado ao prefeito de Curitiba, Rafael Greca e também ao prefeito de São José dos Pinhais, Toninho Fenelon

Resultado de imagem para alagamentos rios

Os alagamentos sempre foram problemas corriqueiramente enfrentados pela população que vive na grande metrópole de Curitiba. A cada chuva forte, muitos moradores enfrentam o drama das enchentes e essa novela parece que nunca tem fim.

Em Pinhais, essa realidade vem mudando nos últimos anos, pois os governantes dessa cidade resolveram encarar o problema e desde 2010, várias ações de combate às enchentes são realizadas constantemente. Tanto na gestão do ex-prefeito Luizão Goulart quanto agora com a prefeita Marli Paulino, a Prefeitura tem realizado obras de limpeza, desassoreamento e construções de barreiras de contenção nos rios. Com essas ações, a situação no município melhorou muito, mas ainda existem pontos de alagamento em Pinhais, já que na continuação dos Rios Atuba e Iraí (Curitiba e São José dos Pinhais) há vários trechos bastante assoreados, fazendo com que as águas dos rios com grande volume de chuva sejam represadas e retornem pela rede pluvial.

Solução

Pensando nisso, a prefeita de Pinhais, Marli Paulino encaminhou, semana passada, ofício endereçado ao prefeito de Curitiba, Rafael Greca e também ao prefeito de São José dos Pinhais, Toninho Fenelon. Na carta, Marli pede a colaboração dos dois municípios para que também adotem medidas no sentido de auxiliar no trabalho de limpeza dos rios. “Desde 2010, quando adquirimos uma máquina especial para trabalhar nos rios, a Prefeitura de Pinhais tem feito um trabalho constante, mas o fato é que o rio não é só de uma cidade e a obstrução de sua vasão em outra localidade surte efeitos negativos em bairros de Pinhais”, lembrou a prefeita.

 

 

O Conselho de Segurança de Pinhais (Conseg) realizou a primeira reunião ordinária de 2018 e na ocasião foi apresentado o decreto que regulamenta o órgão, além de como se dá o funcionamento do Conseg na prática. O evento foi realizado no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann.

 

Ivaldo de Sá Barreto, presidente do Conseg, destacou a evolução dos conselhos de segurança. "Os conselhos de segurança passaram por algumas transformações bastante expressivas, a princípio eles foram criados aleatoriamente a partir de líderes comunitários, e após prosperarem foram regulamentados. É importante que a gente transmita isso aos líderes comunitários, aos representantes do legislativo e a todos aqueles que efetivamente se preocupam com a segurança do município", afirmou o presidente.

O secretário de Governo de Pinhais, Ricardo Pinheiro, representou a prefeita Marli Paulino, e ressaltou que as parcerias são essenciais e refletem em benefícios para a população. "Nós temos que agir em conjunto em prol da sociedade, pois a qualidade na segurança pública é um anseio de todas as pessoas. Em uma comparação, o Conseg é uma das fatias deste grande bolo e todos os órgãos da segurança devem unir forças em benefício do nosso município", afirmou.

Também estiveram presentes o vice-presidente do Conseg, Levy Paulo Da Silva Falcão; o 1º Secretário do Conseg, Mauro Luiz Growoski; o delegado titular da Polícia Civil, comandante da 5ª Cia do 22º BPM, Capitão Adriano Lucio; superintendente da Guarda Municipal, Dorival Selbach Junior; representando o Legislativo Municipal, as vereadoras professora Cinéia e Cecília Padovan, e os vereadores Filho, Arnaldo do Vizinho Solidário, Dirceu da Aposentadoria e Zé Francisco; o secretário de Administração, José Martins; diretor do Departamento de Segurança Pública e Patrimonial, Otávio Câncio do Amaral; presidente do Conselho de Saúde de Pinhais, Leonilda Silva, e o gerente da Defesa Civil de Pinhais, David Esquitini.

(Arte: CORREIO)

Ex-presidente está em cela com TV e banho quente

O ex-presidente Lula está desde a noite de sábado (07) em uma cela especial, com TV, 15 metros quadrados de área e banho quente, na Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, o berço da Operação Lava Jato.

Em sua primeira noite preso, o ex-presidente Lula dormiu tranquilamente e não foi maltratado pelos agentes do local, segundo nota divulgada neste domingo (08) pelo Partido dos Trabalhadores (PT). 

"Continua sereno e tranquilo. Sua força vem do carinho do povo e ela alimenta de volta esse sentimento", afirma a nota.

Após dois dias entrincheirado no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, ele saiu à pé e se entregou às 18h40 de sábado (7) aos agentes da PF. Passou por exame de corpo de delito no serviço médico da Superintendência de São Paulo, no 10ª andar. De lá, partiu em helicóptero do governo estadual ao aeroporto de Congonhas, onde um monomotor da corporação o esperava. Às 20h46, o avião decolou para a terra da Lava Jato.

Foto: AFP/Mauro Pimentel
Lula chegou à Curitiba na noite de sábado (7) para cumprir a pena de 12 anos e um mês a que foi condenado (Foto: Mauro Pimentel/AFP) 

Na ordem de prisão, o juiz federal Sérgio Moro determinou que Lula ficasse em uma cela especial na carceragem da PF em Curitiba.Apesar de a ela preparada para Lula estar fisicamente isolada da carceragem, o tratamento em relação aos demais presos, caso ele venha a ser detido na PF, deve ser o mesmo dado aos demais presos da carceragem: café com leite e pão com manteiga pela manhã e quentinhas no almoço e na janta, com direito a alimentos especiais levados pela família uma vez por semana, dentro de uma lista pré-estabelecida pela polícia.

Na cobertura do prédio de quatro andares, no bairro Jardim Santa Cândida, um cômodo que servia de alojamento para policiais de outras cidades, em missão na capital paranaense, foi transformado nos últimos dois meses em cela especial para receber o petista.

O Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, que é unidade prisional do governo do Estado, onde estão a maior parte dos presos provisórios e alguns dos condenados da Lava Jato, foi descartada desde o início.

Arte: CORREIO

Como ex-presidente Lula tem direito a cela especial, cogitou-se um espaço no quartel do Exército, no bairro Pinheirinho, em Curitiba, mas a hipótese também foi desconsiderada por integrantes do grupo. Segundo apurou Estadão a solução de consensual foi a sede da PF, que reunia as condições ideais de segurança.

Cárcere
O dormitório na superintendência fica isolado da Custódia, onde estão encarcerados os demais presos da Lava Jato e os presos comuns, no segundo andar do prédio, uma exigência colocada na mesa. Na Custódia, estão hoje dois de seus ex-companheiros e atuais algozes: o ex-ministro Antonio Palocci e o ex-diretor da Petrobrás Renato Duque – ambos colaboradores da Justiça.

 

O alojamento usado para federais em passagem por Curitiba tem cerca de 3 metros por 5 metros, banheiro próprio, com pia, privada e chuveiro quente, janelas pequenas de vidro, com grades de segurança doméstica. O dormitório contava com três beliches, uma mesa pequena e TV, segundo policiais que já dormiram no local.

Foto: Nelson Almeida/AFP

O ex-presidente Lula transformou sua prisão em um ato político no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo (Foto: Nelson Almeida/AFP)

O alojamento fica no último andar do edifício, que tem área menor do que os demais e está abaixo do heliponto. O andar é usado pelo Núcleo de Inteligência Policial, que lida com dados sensíveis de investigações.

Havia agentes em missão no alojamento, no início do ano, quando foram comunicados que teriam que deixar o local. Desde então, as beliches foram removidas, a mesa também. Sobrou uma cama e o colhão. As janelas dão acesso ao terraço do edifício, de onde se chega ao heliponto, mas estão isoladas.

Os contatos com os advogados, familiares e horas de banho de sol por dia devem ser os mesmos. Mas isso será decidido por Moro, em sua ordem de prisão, caso seja dada. Será ele também que estipulará se Lula terá que se apresentar em 48 horas, após a ordem, como fez com o último preso da Lava Jato que teve execução de pena cumprida, o ex-presidente da Engevix Gerson de Mello Almada, ou se optará por uma outra medida.

A passagem do ex-presidente pela cela preparada na PF de Curitiba também pode estar limitada aos primeiros dias de cárcere.
É que cumprida a ordem do TRF-4 por Moro, abre-se um processo de execução penal para Lula e o caso passa para a 12.ª Vara Federal de Curitiba, responsável pela execução penal. Um pedido da defesa do ex-presidente levará o juiz da área a analisar se mantém o petista no local ou transfere ele para outra cidade, perto de sua residência.

Com a rejeição do habeas corpus de Lula no STF, a quinta-feira tem sido um dia de reuniões em Curitiba – na Justiça, no Ministério Público Federal e na PF.

fonte: Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba

correio24horas

 

Estudantes do 1° ano do curso técnico em Energias Renováveis do Centro Estadual de Educação Profissional Newton Freire Maia, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, trabalham há um ano no protótipo de carro movido a energia solar. O experimento foi apresentado durante a terceira edição do “Dia de Campo e Feira de Profissões – Educação, Produção e Tecnologia” realizada pelo Centro nesta semana.

O projeto está em fase de pesquisa e adaptação. São duas baterias com capacidade de 12 volts cada, ligadas a um painel solar que pode captar até 40 volts e um carregador de carga que transfere a energia retida na placa solar para as baterias. Em seguida a energia armazenada é distribuída para uma ventoinha que faz o veículo funcionar.

O objetivo do trabalho é contribuir para pesquisas sobre energias alternativas ao uso de petróleo e outros combustíveis poluentes. As baterias carregam em aproximadamente oito horas e duram até 12 horas.

No entanto, o carro tem apenas uma redução de velocidade, o que o impede de carregar muito peso. “Estamos aprimorando a nossa pesquisa e esperamos implantar mais uma redução, já no próximo ano, para que o carro possa suportar o peso de uma pessoa adulta”, explicou o aluno Eduardo Pochapske, de 14 anos.

O trabalho é desenvolvido pelos estudantes Eduardo Pochapske, de 14 anos, Thiago Rodrigues da Rosa e Dirceu Cardoso de Almeida, ambos de 17 anos. Eles são orientados pelos professores Ricardo Strapasson e Rafael Guromazzo.

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

[email protected]

 

Visitantes

002291146
Hoje
Ontem
Ultima Semana
Ultimos Mêses
Este Mês
Último Mes
Total Geral
948
1273
18142
2259579
44093
56299
2291146

Your IP: 162.158.146.170
Server Time: 2018-04-22 14:38:49

Facebook